Skip to main content

Sites de apostas não recomendados

Aqui, temos a listagem de plataformas que não passaram em nosso teste de qualidade. Nós do SitedeApostasOnline.net somos uma equipe de jogadores experiente, e sempre avaliamos os mais variados operadores. Temos conhecimento no assunto e podemos dizer facilmente quais sites não valem a pena. Em relação aos sites de apostas ilegais, eles sempre são banidos por aqui. 

Casas de apostas com baixa nota

Fazemos um relatório criterioso, apontando todos os motivos para o torcedor não arriscar sem dinheiro em um mal negócio. Saiba que os operadores irregulares frequentemente cometem fraudes e dão golpes, não pagam os prêmios e deixam os clientes à mercê de cambistas caloteiros.

Sabemos que o trading esportivo pode ser, além de um ótimo passatempo, uma forma de obter ganhos. Portanto, para que você tenha uma ótima experiência, é essencial contar com casas de apostas seguras.

  • Bets99: é uma plataforma amadora, com ligação ao jogo ilegal, já que vende bilhetes por meio de cambistas. Não paga os prêmios e já foi alvo da Polícia em operações.
  • EsporteNet: não tem registro de operação, oferece um péssimo site para os usuários, termos e condições desonestos, já que atua de forma fraudulenta.
  • Bet90: embora tenha licença, o Bet90 tem gerado diversos comentários negativos na comunidade de apostadores, por isso, deixamos de recomendar a marca.
  • Unibet: é um site de grande porte, mas não tem promoções ou bônus para brasileiros. Há áreas sem tradução para o português.
  • Betboo: deixou de oferecer bônus e está com várias queixas em uma plataforma de conciliações usada por brasileiros
  • KTO: usuários estão se queixando de atrasos no pagamento das apostas
  • Galera.bet: a plataforma ainda está em desenvolvimento e parece bem amadora

Sites de apostas fora do ar

Por diversos motivos, acontece de uma página de palpites encerrar as atividades. Para fins de registro e informação aos apostadores, também temos aqui uma lista de casas de apostas fechadas. 

Se tratam de sites que foram adquiridos por marcas maiores e tiverem membros transferidos, por exemplo. Há ainda o caso de operadores que simplesmente sumiram, deixando seus membros sem pagamento de prêmios. 

  • Premiwin: o operador encerrou suas atividades após um turbulento período em que jogadores reclamaram de atrasos nos pagamentos. As coisas já não estavam boas no Premiwin, seu fim foi apenas consequência da má administração dos responsáveis.
  • Dhoze: felizmente, o Dhoze teve uma “morte digna”, já que os membros cadastrados foram redirecionados ao Betsson, que pertence à mesma empresa. 
  • Betrally: a marca tinha uma plataforma multi-idiomas, mas começou a diminuir sua operação, desativando o sistema em português. Pouco tempo depois, anunciou o fim do Betrally também em inglês.
  • ApostasOnline: o grupo que administrava o site resolveu encerrar as operações para se dedicar à marca Bet9.
  • Flamantis: noticiamos o fim do Flamantis quando percebemos que a página não estava mais online. Ele simplesmente desapareceu, deixando vários torcedores sem suporte para receber saldo.
  • Casino Época: não aceita mais registros e as operações foram encerradas em 30 de dezembro de 2019. Usuários cadastrados foram redirecionados a outras marcas do grupo, como Royal Vegas

Casas de apostas sem tradução

Nem todos os operadores têm foco no Brasil. Por mais que sejam sites de apostas confiáveis, as plataformas sem tradução não oferecem um bom serviço aos brasileiros. Afinal, quem não domina o idioma inglês pode se confundir na hora de gerar o bilhete ou ler as condições de bônus. Sem contar o suporte ao cliente, que é feito por estrangeiros. 

  • MyBet: não oferece uma experiência agradável, já que não tem suporte para o real como moeda de conta e está em inglês.
  • 10Bet: a marca deixou de oferecer um sistema voltado para o Brasil, agora só está disponível em outros idiomas.
  • TitanBet: há um tempo, não aceitava brasileiros. Agora, abandonou sua versão em português, definitivamente, não é uma boa escolha.
  • Sultanbet: deixou o mercado brasileiro, porém permanece ativo em outros idiomas.

Para que tudo fique descomplicado, vale mais a pena optar por casas de apostas no Brasil. Atualmente, há muitas plataformas em português, com meios de depósito adaptados aos costumes locais e contas em real (R$). 

Casas de apostas que não aceitam brasileiros

A antiga lei de apostas brasileira proíbe a criação de empresas em território nacional que ofereçam jogos. Ao mesmo tempo, ela não restringe o uso de serviços estrangeiros de jogos pela internet, já que sequer havia uma rede de computadores na época, da forma que estamos acostumados. 

  • Bovada: deixou de permitir o cadastro de brasileiros. Os membros já registrados migraram para o Bodog, que pertence ao mesmo grupo.
  • WilliamHill: embora seja um operador bastante ativo no Reino Unido e outros países, o William Hill não demonstrou, até o momento, interesse em expandir sua atuação por aqui.

Isso abre uma brecha para que os operadores sediados no exterior possam aceitar brasileiros. Porém, alguns preferem não investir no mercado do Brasil e fecham as portas para os torcedores, não permitindo o registro. 

É bem provável que a situação mude em breve, já que foi aprovada uma lei para apostas de cotas fixas, que atualmente está aguardando a regulamentação de jogos pela internet. Diversas marcas estão patrocinando times de futebol e ampliando sua atuação no Brasil.